Mostrar todos os artigos

 Trocar as peças de roupa, esquecer-se do próprio nome, perder-se em ruas conhecidas... são apenas alguns dos desafios com os quais a pessoa com demência se depara.  Sabemos que não é de todo fácil ou simples ajudar quem nos é querido a ultrapassar as barreiras que esta síndrome traz.

 A equipa da Culsen® lida diariamente com esta realidade e trabalha com afinco para simplificar a vida do Idoso e dos seus familiares. Compreendemos que superar estes desafios pode ser esgotante, principalmente quando não se sabe como agir ou o que fazer para dar resposta às necessidades da pessoa com demência.

  Antes de mais é preciso perceber que "Demência  é o termo utilizado para descrever os sintomas de um grupo alargado de doenças que causam um declínio progressivo no funcionamento da pessoa". Cada uma destas doenças possui especificidades muito próprias e o apoio de um médico especialista no diagnóstico correto e seleção de um tratamento adequado é a chave para poder garantir o maior bem-estar possível ao seu familiar.

 Para além do tratamento farmacológico e toda a série de tratamentos não farmacológicos aos quais, enquanto cuidadores podemos aceder existe uma grande quantidade de técnicas e dicas que nos permitem adaptar o dia a dia à condição da pessoa com demência. Algumas delas, tendo em conta a importância do apoio da família, baseiam-se nas estraté gias de comunicação.

 E como a base de qualquer relação é a comunicação, deixamos 10 estratégias para comunicar melhor com a pessoa com demência:

1. Conheça o que enfrenta
  O processo demencial tende a piorar com o tempo. As pessoas que sofrem de uma das doenças deste largo espectro, terã o progressivamente mais dificuldade em comunicar com os outros. É muito importante estudar muito e tentar antever todas as etapas da doença para que possa entender o seu familiar e expressar-se da melhor forma a todo o momento.

2. Evite as distrações
  Tente encontrar um momento e um lugar para conversar onde não existam grandes distrações. Isto permite que o Idoso centre a atenção na sua conversa apenas.

3. Fale com clareza e naturalmente
 Fale de forma tranquila e calorosa usando frases curtas. Fale devagar e não alteie a voz. Faça os possíveis para não se enervar, verá que será muito melhor compreendido. 

4. Quando se referir a alguém utilize o nome
 Evite pronomes como "ele, ela e eles" durante a conversação e opte por nomear as pessoas de quem está a falar para que seja de mais fácil compreensão. Os nomes também adquirem uma relevância especial quando cumprimentamos uma pessoa com demência. É conveniente dizer, por exemplo: "Olá, pai. Sou eu, o José."

5. Fale de um tema de cada vez
  As pessoas com demência podem não ser capazes de seguir uma conversa onde se combinam vários processos e temáticas e acabam por perder o fio à meada. Escolha um tema de cada vez e quando esse terminar, introduza um novo, sendo o mais claro possível para que o seu familiar não fique confuso.

6. Utilize pistas não verbais
  Gesticule ou aponte para as coisas de que está a falar para ser melhor entendido. Muitas vezes só um sorriso basta para iniciar ou terminar uma conversa da melhor forma.

7. Escute de forma ativa
 Ouça tudo até ao fim e não interrompa. Se não perceber algo, espere que o Idoso termine o que está a dizer e peça para repetir de forma educada.

8. Nã o contrarie
 Aceite o que o seu familiar está a dizer e não o tente corrigir constantemente. Na maioria das vezes não se lembrará da sua correção. Deixe fluir o seu raciocínio mesmo com delírios ou erros.

9. Tenha paciência
 Dê-lhe tempo para que processe o que está a dizer. Se lhe fizer uma pergunta,  espere o tempo suficiente para que lhe responda.

10. Estabeleça contacto visual

 Sempre que quiser comunicar com uma pessoa com demência, faça-o cara a cara. Ponha-se ao seu nível, baixando-se se for necessário. Se o seu familiar estiver consciente da sua presença e se você conseguir manter a sua atenção ao falar, é provável que o Idoso entenda melhor a mensagem que lhe quer transmitir.

Dica Importante: Inverta frases negativas e torne-as positivas. É de melhor compreensão a frase "Vamos por aqui." do que a frase "Não vá por aí !"


 Entenda sempre que existem dias bons e maus e que o seu familiar pode ter demência mas continua a ser um adulto com vontades, humores e frustrações.

 Lembre-se que a pessoa com demência vai perdendo a capacidade de comunicar com o progredir da doença mas o estímulo contínuo e a adaptação correta da nossa comunicação pode ajudar a que a pessoa mantenha por mais tempo a capacidade de se exprimir, de compreender e de integrar o dia a dia da família.

 
A Culsen® pode ajudá-lo a garantir o maior bem-estar do seu familiar. Contacte-nos para mais informações.


Entre em contacto connosco

Os campos com * são de preenchimento obrigatório