Mostrar todos os artigos

O que é o Sundowning?

O Síndrome de Pôr-do-Sol caracteriza-se pela manifestação de hiperatividade, confusão e agitação experienciada pelas pessoas com demência nas últimas horas da tarde e início da noite (quando o sol se põe). As pessoas com Demência podem tornar-se mais confusas, inquietas ou inseguras neste período. O Idoso pode tornar-se mais exigente, perturbado, desconfiado, desorientado e até ver, ouvir ou acreditar em coisas que não são reais, especialmente à noite.

A sua capacidade de atenção e concentração pode tornar-se ainda mais limitada e alguns Idosos podem tornar-se mais impulsivos e responder às suas próprias ideias de realidade, situação que pode colocá-los em risco.

Quais são as causas?

Ainda não há certezas sobre o que provoca o sundowning, embora pareça resultar das alterações que estão a ocorrer no cérebro. As pessoas com Demência podem cansar-se mais facilmente e podem tornar-se mais inquietas e difíceis de lidar quando estão fatigadas.

Segundo algumas teorias, as lesões cerebrais podem originar uma permanente confusão entre quando "estou cansado e preciso de dormir" e "estou descansado e pronto para atividade".

O Sundowning pode também relacionar-se com a falta de estimulação sensorial, depois de escurecer. À noite, existem menos pistas no ambiente, devido às luzes apagadas e à ausência de ruídos das atividades das rotinas diurnas.

Uma pessoa que experiencia o sundowning pode ter necessidades básicas que precisam de atenção como estar com fome, estar desconfortável, ter dores ou querer ir à casa de banho e só conseguir expressar estas necessidades através da inquietação. À medida que a Demência progride e que o Idoso apresenta uma menor compreensão do que está a acontecer à sua volta, pode tornar-se mais inquieto ao tentar restaurar a sensação de familiaridade ou segurança.

**Muitas famílias e cuidadores referem que no final do dia a pessoa fica mais ansiosa para "ir para casa" ou para "encontrar um pai ou mãe", o que pode indicar a necessidade de segurança e proteção. **O Idoso pode estar a tentar encontrar um ambiente que lhe seja familiar, particularmente um lugar que era seguro numa fase anterior da sua vida.

Para muitos Idosos e adultos com demência o pôr-do-sol e o fim do dia pode ser associado a um pânico aumentado e enorme ansiedade, por oposto à calma e alívio sentida pela maioria das pessoas.

Sinais Comuns

  1. mudanças de humor;
  2. confusão mental, desorientação e alucinações;
  3. insegurança e agressividade;
  4. deambular e tentar fugir ou mostrar resistência ao cuidado;
  5. padrões de discurso confusos;
  6. insónia e agitação noturna.

Possíveis desencadeadores de reação

  1. alterações do ritmo circadiano (com as alterações cerebrais pode acontecer uma desregularização do ritmo interno do organismo);
  2. exaustão excessiva;
  3. falta de luz;
  4. inatividade e sestas longas durante o dia;
  5. ansiedade e depressão;
  6. efeitos secundários da medicação.

Como contornar o Sundowning

  1. Mantenha uma rotina regular. Se a fadiga da pessoa está a tornar o sundowning pior, descansar ao início da tarde pode ajudar. Mantenha a pessoa ativa durante a manhã com exercícios físicos e mentais e incentive-a a descansar um pouco após o almoço;
  2. Ao início da noite pode ser útil realizar com o Idoso algumas atividades que lhe sejam familiares (ou que tenha aprendido numa fase anterior da sua vida), como por exemplo, fechar as cortinas (como forma de evitar a confusão provocada pelas sombras que se podem refletir do exterior dentro de casa), ajudar na preparação do jantar ou pôr a mesa. É fundamental evitar grandes refeições e bebidas estimulantes nesta hora;
  3. Nunca contenha fisicamente o Idoso. Deixe a pessoa passear nos sítios onde esteja em segurança. Fazer uma caminhada ao ar livre pode ajudar a reduzir a inquietação;
  4. Algumas pessoas ficam contentes com um animal de peluche, um animal de estimação, ouvir melodias familiares ou com a oportunidade para fazer um passatempo favorito;
  5. Considere o efeito das luzes e ruídos da televisão e rádio. Muitas vezes podem contribuir para a confusão, inquietação e medo.
  6. Tente não organizar o banho ou duche para o final da tarde, se estas forem atividades perturbadoras para a pessoa. A exceção pode ser feita para os Idosos que ficam mais calmos após tomarem um banho quente, antes de ir dormir;
  7. As luzes de presença ou um rádio / máquinas de "white noise" num volume baixo podem ajudar a pessoa a acalmar e dormir durante a noite;
  8. Para algumas pessoas, um leite morno ou uma massagem nas costas podem ter um efeito calmante. Experimente várias atividades até encontrar a que funciona melhor com o Idoso;
  9. Seja paciente, dirija-se ao Idoso num tom calmo e suave e controle o próprio stress. Tenha atenção à sua agitação e movimentos bruscos.
  10. Certifique-se que também consegue descansar bastante e realizar atividades que o completam durante o dia.

Quem pode ajudar?

Discuta as suas preocupações sobre as alterações do comportamento do Idoso com o médico assistente. Este será capaz de verificar se existe uma doença física ou desconforto presente e pode fornecer alguns conselhos. Poderá receitar novos medicamentos, alterar dosagens e recomendar a realização de exames complementares.

Adaptado de Alzheimer Portugal

Entre em contacto connosco

Os campos com * são de preenchimento obrigatório